Matérias Notícias

Em entrevista James Gunn dá detalhes da sua carreira após demissão da Disney

O diretor não tirou a razão da Disney pela demissão e comentou a importância dos amigos nesse momento.

O diretor James Gunn concedeu uma entrevista ao Deadline dando maiores detalhes do seu desligamento da Marvel em meados do ano passado e a sua recontratação para Guardiões da Galáxia Vol. 3.

Gunn detalhou os momentos dificeis e reconheceu os erros cometidos. Leia:

“Aquele primeiro dia, eu vou dizer que foi o mais intenso de toda a minha vida,” contou sobre o dia do anúncio da demissão. “Houve outros dias difíceis na minha vida, do momento em que eu fiquei sóbrio quando era mais novo, às mortes de amigos que cometeram suicídio. Mas isso foi incrivelmente intenso. Aconteceu, e de repente parecia que tudo havia chegado ao fim. Eu simplesmente sabia, em um momento que aconteceu muito, muito rápido, que eu havia sido demitido. Senti que minha carreira havia chegado ao fim.”

O diretor comenta da importância dos amigos e familiares próximos nesse momento:

“E então veio uma onda de amor de verdade. Da minha namorada Jen, do produtor, meus agentes. Chris Pratt me ligou perdendo o controle. Zoe Saldana e Karen Gillan, me ligando e chorando. Sylvester Stallone me ligou no facetime. E claro, Dave Bautista, que me apoiou com muita força. O amor que eu senti de meus amigos e família, as pessoas na comunidade, foi incrível. E para isso acontecer, para eu sentir amor de verdade pela primeira vez, o que precisava acontecer era que a base pela qual eu achava que sentia um amor, que era falsa, foi tirada de mim. Então parte daquele dia foi o pior da minha vida, mas parte foi o melhor dia da minha vida. Eu certamente não fui perfeito na minha jornada espiritual, mas eu tenho melhorado”.

James Gunn ainda completa:

“Eu não culpo ninguém. Eu sinto e me senti mal por algum tempo pelas coisas que eu disse publicamente. Algumas das piadas que fiz, os alvos do meu senso de humor. As consequências não-intencionais de não ter compaixão com o que eu publicada. Eu sei que as pessoas se sentiram ofendidas pelo que eu falei, e ainda é minha responsabilidade por não ter tido compaixão nas coisas que disse. Eu me sinto mal e tenho toda responsabilidade. A Disney tinha todo direito de me demitir. Não era uma questão de liberdade de expressão. Eu disse algo que eles não gostaram e eles tinham todo o direito de me demitir. Isto nunca foi uma discussão”.

O cineasta havia sido demitido em julho de 2018 pela Disney, após a divulgação de tweets polêmicos e ofensivos que vieram à tona de autoria do diretor.

As filmagens de Guardiões da Galáxia Vol. 3 devem começar em fevereiro de 2021.

Antonio Assis

|Publicitário, 24 anos, criador e editor de conteúdo para o @instacinefilos |

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 40.326 outros assinantes